NÃO SOBREVIVEMOS SEM COMUNICAÇÃO ELETRÔNICA

Mais uma vez vivemos, nessa semana, o drama de ficarmos sem o aplicativo Whatsapp, por determinação do juiz Marcel Montalvão, da Comarca de Lagarto (SE). Ele exigiu que as operadoras de telefonia vetassem o acesso ao aplicativo, tendo em vista que não foram liberados dados para uma investigação da Polícia Federal sobre uma quadrilha de tráfico de drogas.
Os crimes cibernéticos e a utilização das redes sociais nessas práticas ainda vão demandar muitas polêmicas, pois as leis de controle ainda são pequenas e precisam de um aprofundamento maior em suas eficácias.
Para nós, simples usuários de celulares com seus inúmeros aplicativos que contribuem para a comunicação, tanto para uso profissional como particular, foi uma bomba (já pela segunda vez). Ficamos como órfãos, desprovidos do habitual contato logo pela manhã e falando com dezenas, centenas de pessoas em frações de minutos.
Mas no desespero, caminhos foram sendo apontados, para que a comunicação retomasse por outros aplicativos. E surgiram – viber, telegram, Messenger, skype, Facebook e tantos mais, alguns até já em uso e do conhecimento público, mas que pela força do Whatsapp e sua praticidade, foram ficando para trás.
Foi muito interessante constatar que não podemos mais viver sem os eletrônicos. Isso já desconfiávamos, mas na hora da perda é que fica mais evidente.
Durante o Seminário Fronteiras do Pensamento, que o Jornal Folha de S.Paulo promove, por mais um ano, com início em 09 de maio e até 23 de novembro, na cidade de São Paulo, uma das convidadas, a historiadora e psicóloga francesa, Elisabeth Roudinesco, vai abordar o tema sobre o rumo incerto do anseio coletivo por mudanças, mas defendendo essa comunicação, como forma terapêutica. Ela costuma usar uma frase – “Se a internet é uma droga, é melhor que antidepressivo”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: