Sem obstáculos

Eunice Tomé

Já de há muito tenho percebido que nos países mais desenvolvidos os idosos têm maior mobilização e andam com muita frequência sozinhos pela cidade, até com suas cadeiras de rodas motorizadas e que acionam sem maiores dificuldades. Também pudera, as áreas urbanas são preparadas para oferecer essas facilidades, com meio fio rebaixado em qualquer local de cruzamento, espaços até nos ônibus para acesso com esses pequenos veículos, rampas em todos os lugares e o comércio também preparado para a recepção aos deficientes físicos e aos que não andam com as próprias pernas.

É interessante de se ver essa liberdade e, sem nenhum constrangimento, eles fazem parte do movimento entre os transeuntes. Nesta semana, enquanto eu estava parada em um ponto de ônibus em Londres, pude presenciar uma cena que muito me emocionou. Um casal, cada qual em sua cadeira motorizada, caminhava lado a lado e conversando. Pude ver a expressão de seus olhares e pareciam ter em torno de uns 80 anos. Mas, em uma fração de segundos, consegui imaginar aquela cena retrocedendo quarenta anos, e senti que o mesmo amor permanecia naquela relação, apesar das rugas, dos cabelos brancos, das deficiências pelos tempos decorridos. Eles ainda transmitiam uma leveza e uma juventude.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: