Abscesso

fundo do poco

Olhava o céu translúcido e via na forma das nuvens o futuro que não tinha. Tal como este, era tudo distante, poroso, pronto a se desfazer perante a qualquer chuva pouca. Com olhos perdidos, garganta em nó, compreendeu que acabara sua fé na vida e que por mais que houvesse para onde olhar, perdera a vontade de ver. E assim o mundo ficou escuro, dia e noite se pareciam e os sonhos vazios não se diferenciavam do vivido. Tudo continuidade do nada. Dormir e acordar eram agora o mesmo lado da moeda.

 

Sobre Marina Costa

Vegetariana, sagitariana, feminista e humana, emanando energias para que nossa vida nesse cosmo infinito tenha um sentido no fim. Mesmo que seja o de produzir ecos de bons sentimentos e só... Ver todos os artigos de Marina Costa

2 respostas para “Abscesso

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: