Porta

door

Do lado de fora esquecido ficou o momento antes dos olhos se fecharem. O sono inquieto de sonhos retorcidos foi subitamente acordado pela lembrança de algo que faltava. Na penumbra da noite alta, no torpor do despertar insone, a ausência da companhia se fez carrasca da consciência aturdida. De olhos rasos clamava em silêncio pela volta do passado. Mas a porta indiferente se mantinha inerte. Não iria abrir para fazer o tempo voltar.

Crédito imagem: Yiannos

Sobre Marina Costa

Vegetariana, sagitariana, feminista e humana, emanando energias para que nossa vida nesse cosmo infinito tenha um sentido no fim. Mesmo que seja o de produzir ecos de bons sentimentos e só... Ver todos os artigos de Marina Costa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: