Confissão

 

A gente cresceu, não dá mais pra mãe obrigar a gente a pedir desculpas. Até porque a gente não briga mais como antes, com tanto escândalo e choro. Vai ver, ela nem notou ou, se percebeu, achou que a gente se entenderia como antes. Somos irmãs, né?

Mas mamãe e eu calculamos mal. A briga não passou.

Ainda acho que estou certa e você aí do seu lado também. Só que eu estou mesmo [certa].

Fui na dona Arminda, expliquei pra ela tudo. Quem a gente era, porque brigamos, as minhas preocupações contigo.

E daí ela me deu aquela bonequinha pra te dar. Era azul-esverdeada, e tinha o rosto todo manchado, parecendo um zumbi, sei lá, mas era fofa e você gostou tanto! Ela disse que ia te proteger por mim.

E eu tenho fé que vai dar certo. Quer dizer, já está funcionando, até voltamos a nos falar!

Sobre Aline Viana

Aline Viana nasceu em São Paulo, em 1981, mas prefere que não espalhem a que safra pertence. É formada em jornalismo. Cansada de tanto quem, o quê, quando, onde, como e porque resolveu entrar em um curso de crônicas. Foi um santo remédio para recuperar a saúde de seus textos. Se o diagnóstico está correto, você pode checar nos blogs: cronicasdas12.blogspot.com e semanalmente no vidasetechaves.wordpress.com . Novos pareceres são sempre bem-vindos. Ver todos os artigos de Aline Viana

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: