UM PAÍS EXPOSTO

 

Cada vez que pensamos o Brasil atual, um ar de desolação nos invade. Já se falou muito que somos críticos demais com o que é nosso e só admiramos o belo e o bom dos países alheios. Será mesmo que essa visão tem esse único viés ou nos irritamos porque percebemos que condições favoráveis existem e que tudo anda mal por conta de outros fatores?
Não tinha intenção de falar de política, mais uma vez, nesse espaço. Mas os fatos são jogados na nossa cara de tal maneira que ficando presos na garganta só iriam nos dar uma embolia e nos causar um mal coletivo. As trocas de favores, de interesses, de conchavos se tornaram abertos e são incluídos nos discursos, como se fosse algo natural e nós obrigados a aceitar o desfile de ações dos dois poderes da República. Assim foi esse ano inteiro, onde não tivemos governo, apenas barganhas. O Brasil não avançou um milímetro sequer, muito pelo contrário. Ontem foi um dia decisivo e parece que, de uma vez só, poderemos decapitar dois presidentes – da República e da Câmara.
Os telejornais esgotaram os assuntos vistos por vários ângulos e era notória a sensação de que a impunidade estaria com os dias contados, que a brincadeira de mostrar quem tinha mais poder estava no fim. A aceitação do pedido de impeachment da presidente Dilma foi deflagrada na Câmara. Por outro lado, a Comissão de Ética da Câmara Federal deve também pedir o afastamento de Eduardo Cunha do comando da casa.
Tudo muito patético, pois a exposição das nossas feridas e fragilidades estão cada vez mais evidentes, mas nos dá uma esperança de se fazer uma assepsia e termos um ano de 2016, com muita crise econômica, é verdade, mas com nova direção e visando um novo rumo para a causa nacional. Mesmo porque, não temos outro jeito – é entrar nos trilhos ou cair no precipício

Anúncios

Uma resposta para “UM PAÍS EXPOSTO

  • Lunna Guedes

    Eu achei lamentável a sociedade brasileira comemorar o golpe de Cunha. Tive a cérteza de que a crise moral é bem pior que a política. Não defendo político, mas espero que o Cunha (que usou o impeachment apenas para tirar o foco de si) leve um belo tiro no pé.
    Bacio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: