O apogeu do gozo

Lino estava naquela transição entre se assumir e se evitar. Foi quando em um shopping entreouviu de um menino de traços delicados, cabelo comprido e voz grossa. “Curto meninos que parecem meninas”. Lino esforçou-se para ouvir mais. Seguiu o grupo pelos corredores do shopping. Eram dois meninos e três meninas que aparentavam ser clubbers, indicava a memória visual de sua adolescência. Uma menina confessara tesão por caras tatuados enquanto a outra dizia que só gozava “se levasse na bunda”. A terceira então revelou que adorava participar de surubas. Lino se flagrava em um misto de escândalo e excitação.

O papo continuou na fila do cinema. Lino se perguntava que filme o grupo assistiria. “Chuparia ele todinho”, disse um dos garotos e Lino lamentou o fato de ter se perguntado que filme eles assistiriam enquanto quem seria chupado era revelado. Compraram ingressos para a sessão de “Sobre amigos, amor e vinho”, um filme francês que estava abaixo do radar de Lino. Ele comprou para a mesma sessão e lamentou o fato de não ter conseguido poltronas próximas ao do grupo.

Lá, de uns bons seis metros de distância, Lino observava o grupo que acompanhava o filme atentamente. Ao fim da sessão, o grupo dispersou-se e pôs fim àquela inusitada experiência voyeurística de Lino.

Ao chegar em casa, Lino masturbou-se pela primeira vez desde a separação de Maria.

Anúncios

Sobre Reinaldo Glioche


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: