Não temas! (ou Isaías 41:13)

Fotografia: Andre Penner/AP
      Fotografia: Andre Penner/AP

O homem sonhou com esta vida. Rico, divertiu-se pelo mundo. Hoje, não por acaso, encontra-se na cidade mais entediante de todas. Um absurdo estar acordado, não faz mais sentido. Quando dorme e sonha com absurdos, beberica as últimas gotas da salvação. Agora, do alto do arranha-céu, prepara-se: concentra a alma na mão direita e tenciona arremessar para longe e para baixo tamanho absurdo – mas acorda. E assim, para sua infelicidade, continua muito rico e covarde este pobre absurdo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s