O mundo precisa de contextos

Estamos em maus lençóis.

A política, de fato, está capenga, mas não é só isso. A educação, saúde, transporte, saneamento e todas as outras vertentes que deveriam ser consideradas condições de base, também estão de mal a pior. Mas hoje o ponto ainda não é bem esse.

Acontece que o mundo está fora do eixo e quando digo mundo estou me referindo às pessoas que o fazem – por que o mundo, em si, estaria muito melhor sem a nossa estadia. As pessoas estão bagunçando tudo!, estão confundindo as coisas e fazendo tudo errado, pois quando é para brigar, se acomodam; quando é para cuidar, ignoram; quando é para receber… bem, as pessoas hoje em dia só querem receber…

Sendo bem clara, esse está bem longe de ser um discurso altruísta, já que esta que lhes escreve está fora dos padrões INMETRO para Madre Teresa. E não podemos nos deixar levar pelos ideais utópicos de sociedade, como pessoas se respeitando mutuamente, natureza acima de tudo, etcetera e tal, pois sabemos se tratar de, como já disse, utopia.

O problema, na real, é que o mundo está fora de contexto.

As pessoas levam tudo na maldade, como sacanagem, ou mesmo pelo lado vazio do copo. Não que estejamos numa situação de ver as coisas em cor-de-rosa, mas é preciso se situar. É preciso que cada um saiba, ao menos, o seu lugar no planeta, a sua responsabilidade (seria isso também utópico?) e a partir de então saberiam o lugar de cada uma das outras coisas e tudo seria diferente.

Parece que esquecemos a condição básica da vida, à qual todos estamos sujeitos, além de botar medo em qualquer peixe grande: as coisas tem começo, meio e fim; e mais: seus caminhos e resultados dependem diretamente do que lhes é posto como ponte para atravessar.

Não é a toa que Einstein é um gênio… relatividade é o conceito mais verdadeiro quando falamos de mundo e de pessoas, nada é tão exato, talvez nem mesmo as ciências exatas sejam! Cada um tem seu histórico de vida e é isso que vai definir o que vão fazer, pensar e sentir e a partir de cada pequeno resultado serão criados outros começos, outros meios e outros fins e a roda não para de girar.

“Nada acontece por acaso” é uma frase para ser tatuada no dedo indicador.

É preciso contextualizar a vida.

Anúncios

Sobre Bia Bernardi

Bia Bernardi é escritora e gosta de ler livros de temas diversos, adora música, pra dançar ou só ouvir, e gosta de estar com quem gosta. Ver todos os artigos de Bia Bernardi

4 respostas para “O mundo precisa de contextos

  • Henrique Fendrich

    Na nossa rotina alucinante, achamos mais cômodo nos agarrar às nossas primeiras impressões, em vez de pensar em coisas como contexto =(.

  • Reinaldo Glioche

    É verdade. É preciso respirar e buscar contexto. Algo que muitos confundem com condescendência. O mundo, e as pessoas, andam tão deslocados que até as utopias precisam ser reajustadas pela teoria da relatividade…
    bj

  • Bia Bernardi

    E tanta coisa se resolveria se nos atentássemos ao contexto em que estão inseridas…

  • Roseli Pedroso

    Como já disse Caetano, “Alguma coisa tá fora de ordem”. Para o mundo que eu quero descer! Quase todo dia penso isso Bia. Belo e reflexivo texto. Bj

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: