Mensagem dos céus (Bia Bernardi)

Crônica originalmente publicada em 2012. 

Ontem recebi um sinal.

E só pode ter sido um sinal dos céus, do além, dos espíritos de luz que tomam conta de mim. Algo conspirou a meu favor e cheguei em casa relativamente cedo e resolvi ligar a tevê. Deixei na Globo. Ah, foda-se, pensei, vou me alienar um pouco, faz quinze mil anos que não assisto canal aberto mesmo…

A programação não durou cinco minutos no ar quando os deuses iluminaram o meu caminho, trouxeram às claras a minha parca razão e fizeram entrar o horário político. Tá, entendi, não é pra eu assistir essa porcaria, né? Deixei o sofá e fui para cozinhar preparar o que comer. Foi o tempo exato da novela se instalar na telinha e eu, no sofá novamente.

Durante o tempo em que os Reymond, Falabellas e Esteves desfilaram na avenida meus problemas acabaram! É tão bom ter a mente dominada por alguns instantes… Não me preocupar com o banco, o trânsito, as favelas, as contas, a fome, educação e a mortalidade infantil dos quiprocós do Nordeste. Ufa! Um alívio de vez em quando cai bem!

Mas voltei à realidade pouco depois, na voz de William Boner e foi aí que a merda agarrou. Como brasileiro gosta de tragédia, político corrupto e futebol!, mas tem que ser na veia, sem dó nem piedade! É gente que morre, que mata, que tenta matar, morrer e…

Gooooooool! Corinthians seis, Deportivo Tachira zero! Goleada histórica do timão na Libertadores e…

– Foi anunciada a abertura da CPI que investigará a denúncia sobre a ligação do bicheiro…

– Morrem três em confronto com a polícia durante invasão da favela…

Tá aí, é por isso que eu não vejo mais tevê, agora eu entendi a mensagem que enviaram e mais clara que isso só se viesse em carta protocolada, carimbada e com o logotipo do Governo Federal do Céu.

Pior do que isso é Big Brother. Mas pior do que Big Brother é ver que as pessoas se alienam, se iludem, dão audiência, descobrem as marmeladas, criticam, falam mal, e o bicho ainda consegue ter público suficiente para chegar na décima segunda edição.

E o processo é involutivo, porque já se foi o tempo que os telejornais eram informativos – e não apelativos -, que a política era de crescimento – e não de corrupção – e o futebol era arte – e não campo de batalha. Não sei se chegamos onde chegamos por inconsequência ou inconsciência, mas sei que a coisa não vai parar por aí. O povo se acomodou em se acomodar e passou a valer a máxima que diz que o que vier, tá bom.

Mas para a noooossa alegria, a política do pão e circo está caindo por terra, estamos mudando a nossa história! Finalmente a sociedade está conseguindo quebrar essa maldição e trazer uma nova política, à altura do nosso tempo e que revolucionará o futuro dos nossos jovens.

Ladies and gentlemen, está entrando em vigor a política do Big Mac e Facebook.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: