Espólios da guerra

Em meio à convulsão das pesquisas eleitorais e do frenesi de uma imprensa cada vez mais à vontade em promover certas candidaturas, como Dilma, Marina e Aécio adentram o mês de setembro?

A presidente teve no segundo debate um desempenho melhor do que no primeiro. E precisava disto. Mas depois pôs água no chope. O anúncio de que apoiava a criminalização da homofobia para capitalizar em cima da confusão generalizada causada pela campanha de Marina sobre direitos LGBT abre uma fragilidade na campanha dilmista.  Assim como Marina, todos os principais candidatos evitam o tema por ele ainda ser muito polêmico em uma sociedade profundamente segmentada em matéria de temas sociais. Mas Dilma e sua base aliada boicotaram projeto do PSOL na Câmara dos Deputados que tratava justamente da criminalização da homofobia. Não só. O indisfarçável golpe baixo assume o status de barganha pela presidente acenar com a criminalização à homofobia, quando a pauta era casamento gay. Se bem angulado por Aécio ou Marina, esse erro tático da campanha petista pode fazer a candidatura sangrar em um momento em que esse sangramento pode ser fatal.

É justamente Aécio, que parece mudar de estratégia conforme o vento, quem mais precisa de uma abordagem incisiva e produtiva em matéria de mídia e intenção de votos. Sofrendo de uma queda acentuada e com burburinhos pró-Marina nos bastidores de sua campanha, Aécio talvez não devesse deixar de bater em Dilma para bater em Marina. Fazendo isso, só está prestando um bom serviço à candidatura petista e impulsionando a de Marina, já que é ela quem herda seus eleitores em um eventual segundo turno que protagonize contra Dilma.

Já Marina, precisa se concentrar em dirimir as dúvidas sobre os pontos centrais de seu programa de governo. Mas essa é apenas uma das muitas fragilidades da candidatura. A pecha da incoerência com o ideário da nova política deve ser um fardo mais pesado a cada semana, conforme imbróglios internos do PSB forem sendo esmiuçados. Seu fôlego pode advir das trapalhadas petistas, mas o PT historicamente conduz boas campanhas. Dificilmente pecará em tal escala como o fez no quesito LGBT.

Anúncios

Sobre Reinaldo Glioche


Uma resposta para “Espólios da guerra

  • Aline Viana

    Então, essa ascensão da Marina não me surpreendeu, o que me choca é ver o Aécio tão incapaz de rearticular a própria campanha…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: