Minha entrevista com Aldo Rebelo

– Boa tarde, ministro Rabelo.
– Rebelo.
– …
– Rabelo é o outro.
– Ministro, por que escolheram justamente o senhor para a pasta do Esporte?
– Bem, começa que eu sou palmeirense.
– Já está em atrito com o governo.
– Mas eu não tenho que mudar minha posição pessoal. E em todo caso, sigo o governo.
– Falávamos dos motivos para a sua escolha.
– Para mim, futebol e política andam juntos. Eu até escrevi “O Jogo Vermelho”.
– Não li. É um manifesto comunista?
– Fala sobre um Palmeiras e Corinthians que arrecadou dinheiro para o Partido Comunista.
– Pra quê?
– Queriam financiar algumas campanhas políticas.
– A Veja sabe disso?
– …
– Quais serão suas prioridades nos preparativos para a Copa do Mundo?
– O campo.
– O campo?
– A sociedade não pode virar as costas para o campo. Nossa música vem do campo, nossa culinária vem do campo. E a nossa agricultura, naturalmente.
– Entendi. O futebol vem do campo também.
– Sem campo ninguém joga bola.
– E o que pretende fazer pela qualidade do campo nessa Copa?
– Bem, eu acho que não devemos proibir o cultivo neles.
– Cultivo no campo?
– Como é que vamos proibir a agricultura em várzea? É algo que existe no mundo inteiro.
– Os campos serão de várzea?
– Há 2 mil anos se planta arroz em várzeas da China e da Índia. Nunca reclamaram, e continuam plantando até hoje.
– Mas eles não jogavam futebol nessa época.
– Temos que ter cuidados, mas você não pode proibir o uso dessas áreas.
– Não dá pra fazer isso em outro tipo de várzea?
– Se o conceito de várzea mudar, todos os produtores passarão à ilegalidade.
– Bom. Mas o senhor deve saber que a Fifa não permite isso.
– As regras do futebol são muito rigorosas. Deixa que o Ministério Público cuida disso.
– Mas o senhor tem certeza de que isso não vai atrapalhar as partidas?
– O que está em jogo não é apenas futebol. Estamos falando de como o Brasil dispõe do seu solo. Não podemos deixá-lo na mão dos interesses de grandes países que virão jogar aqui.
– E quanto aos convênios com as ONGs? Foi isso que derrubou o Orlando Silva.
– As ONGs agem a favor de interesses estrangeiros. Querem ditar regras aqui no Brasil.
– E o que elas querem?
– Impedir o nosso sucesso no campo.
– Argentinos, talvez?
– Americanos e europeus. Foram elas que quebraram o campo africano.
– Na última Copa?
– Não podemos deixar que façam o mesmo aqui.
– Pra terminar, ministro, o que pretende fazer com os estádios após a Copa?
– Quem preservou, terá benefícios. Quem não preservou mas já estava construindo no tempo em que eu não era ministro, será anistiado.
– Entendi. Obrigado, ministro. Digo, ainda é ministro, não?

Henrique Fendrich

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: